CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO

CURSO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS ABORDAGEM JURISPRUDENCIAL E SOBRETUDO PRÁTICA

OS TEMAS MAIS RELEVANTES APRESENTADOS EM UMA PERSPECTIVA PRÁTICA E ORIENTADA PARA A REALIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, A PARTIR DA JURISPRUDÊNCIA DO TCU.

Palestrante: LUIZ FELIPE BEZERRA ALMEIDA SIMÕES

Brasília > 27 e 28 de abril de 2017.

Carga horária: 16 horas/atividade

Horário: 8h30 às 18h (com intervalo para almoço)


Inscreva-se

scroll down arrow

OBJETIVO GERAL

A abordagem dará ênfase aos aspectos práticos, com a necessária referência à legislação e às normas aplicáveis, mencionando-se, sobretudo, a jurisprudência do TCU sobre as matérias postas em discussão, com as análises críticas que forem pertinentes.

Ao final do curso, os alunos estarão aptos a interpretar e aplicar, à luz da jurisprudência do TCU, a ordem jurídica pertinente ao tema abordado, incluindo questões polêmicas e controvertidas.

 

PÚBLICO-ALVO

O curso é essencialmente voltado para aqueles que trabalham em setores envolvidos na realização de licitações e/ou na formalização/execução de contratos administrativos, em especial:

  • Pregoeiros e membros de comissão de licitação
  • Responsáveis pela elaboração de Projetos Básicos e Termos de Referência
  • Autoridades que homologam processos licitatórios e tomam decisões quanto à celebração/execução dos contratos
  • Servidores das unidades envolvidas no acompanhamento/gerenciamento contratual
  • Assessores e consultores jurídicos
  • Profissionais que atuam no controle interno ou externo

 

METODOLOGIA

O curso será ministrado por meio de aulas expositivas. Para melhor acompanhamento, será distribuída apostila aos participantes contendo, de forma sistematizada, a legislação pertinente e as deliberações do TCU mais recentes acerca dos diversos assuntos colocados em debate, e que bem traduzem a posição atual daquela Corte de Contas.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  1. CONCEITOS IMPORTANTES

1.1. Perfil constitucional da licitação

1.2. Legislação infraconstitucional

1.2.1. Exceções ao dever de licitar

1.3. Objetivos perseguidos no processo licitatório

1.3.1. Seleção da proposta mais vantajosa

1.3.2. Garantia da isonomia entre os licitantes

1.3.3. Promoção do desenvolvimento nacional sustentável

1.4. Aplicabilidade dos princípios (força normativa)

 

  1. MODALIDADES LICITATÓRIAS

2.1. Concorrência, tomada de preços e convite

2.1.1. Critério de seleção: valor estimado da contratação

2.2. Concurso, leilão e pregão

2.2.1. Critério de adoção: natureza do objeto

2.3. Peculiaridades do pregão

2.3.1. Uso obrigatório e não facultativo

2.3.2. Ausência de correlação com o valor da contratação

2.3.3. Inversão na sequência de atos: julgamento de propostas previamente à habilitação

2.3.4. Possibilidade da formulação de lances

2.3.5. Etapa recursal única

2.3.6. Objeto do pregão

2.3.6.1. Conceito de bens e serviços comuns

2.3.6.2. Objetos comuns nas áreas de engenharia e de tecnologia da informação

2.3.7. Aplicação subsidiária da Lei nº 8.666/93

 

  1. FASES DA LICITAÇÃO

3.1. Fase interna (etapa de planejamento)

3.1.1. Previsão de recursos orçamentários

3.1.2. Elaboração do edital

3.1.2.1. Definição do objeto da licitação

3.1.2.1.1. Parcelamento do objeto x fracionamento da despesa

3.1.2.1.2. Possibilidade de indicação de marca ou de características restritivas

3.1.2.1.3. Utilização das expressões de caráter subjetivo “similar” ou “de melhor qualidade”

3.1.2.1.4. Exigência de certificação da qualidade do produto, inclusive sob o aspecto ambiental

3.1.2.2. Projeto básico e termo de referência: distinção e conteúdo

3.1.2.2.1. Quem deve elaborar o projeto básico ou termo de referência?

3.1.2.3. Exigências de habilitação

3.1.2.3.1. Habilitação jurídica

3.1.2.3.2. Regularidade fiscal e trabalhista – documentos comprobatórios

3.1.2.3.3. Qualificação técnica

3.1.2.3.3.1. Exigência de atestados como prova da experiência anterior

3.1.2.3.3.1.1. Quantitativos mínimos em atestados

3.1.2.3.3.1.2. Número máximo de atestados

3.1.2.3.3.2. Exigência de vistoria ou visita técnica

3.1.3. Parecer da assessoria jurídica

3.1.3.1. Responsabilidade do parecerista jurídico perante os Tribunais de Contas

3.1.3.2. Poder da autoridade de decidir em sentido contrário ao do parecer

3.1.3.3. Parecer nas contratações diretas de pequeno valor

 

  1. SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

4.1. Definição, pressupostos e vantagens

4.2. Hipóteses de cabimento do SRP

4.2.1. Utilização somente para a contratação de bens e serviços

4.2.2. Processo licitatório prévio: concorrência ou pregão

4.2.3. Desnecessidade da previsão de recursos orçamentários

4.3. Ata de registro de preços: instrumento para formalização do compromisso

4.3.1. Compromisso para o fornecedor do bem ou para o prestador do serviço

4.4. Prazo de validade da ata

4.4.1. Prorrogação da vigência da ata

4.4.2. Vigência dos contratos decorrentes da ata

4.5. Protagonistas do SRP

4.5.1. Distinção entre “órgão gerenciador”, “órgão participante” e “órgão não participante ou carona”

4.6. Adesão à ata de registro de preços

4.6.1. Polêmica figura do “carona”

4.6.2. Comprovação da vantagem da adesão

4.6.3. Papel do “órgão gerenciador” e possibilidade de recusa do pedido de adesão

4.6.4. Limite individual (por órgão/entidade)

4.6.5. Limite global e necessidade de previsão no instrumento convocatório

4.6.6. Adesão à ata de órgão/entidade pertencente a outro ente federativo

4.6.7. Necessidade de previsão no instrumento convocatório

4.7. Alterações quantitativas na ata e nos contratos dela decorrentes

4.7.1. Observância dos limites previstos no art. 65 da Lei nº 8.666/93

 

  1. CONTRATO ADMINISTRATIVO

5.1. Formalização

5.1.1. Assinatura do instrumento de contrato

5.1.2. Publicação e eficácia contratual

5.1.3. Cláusulas exorbitantes

5.1.4. Cláusulas necessárias

5.2. Vigência e prorrogação

5.2.1. Vigência, como regra, atrelada ao exercício financeiro

5.2.1.1. Exceções legalmente previstas

5.2.2. Prazo de vigência x prazo de execução

5.2.3. Serviços de natureza continuada: caracterização e peculiaridades

5.2.4. Prorrogação da vigência contratual: marco temporal

5.2.4.1. Justificativa para a prorrogação

5.2.4.2. Necessidade da pesquisa de preços

5.3. Alterações contratuais

5.3.1. Pressupostos

5.3.2. Alterações unilaterais e consensuais: contornos e limites

5.3.2.1. Alterações unilaterais qualitativas

5.3.2.2. Alterações unilaterais quantitativas: acréscimo e supressão de objeto

5.3.2.2.1. Reequilíbrio econômico-financeiro decorrente de alteração contratual unilateral

5.3.2.2.2. Acréscimos e supressões: limites, descaracterização do objeto e compensação

5.3.2.2.3. Aplicação do limite legal em contratos de prestação de serviços contínuos

5.4. Subcontratação

5.4.1. Espécie de parcelamento material

5.4.1.1. Ampliação da competitividade na licitação

5.4.1.2. Melhor aproveitamento dos recursos disponíveis no mercado

5.4.2. Vedação à sub-rogação

5.4.2.1. Subcontratação somente parcial

5.4.3. Fixação de limites (parcelas, partes ou percentuais do objeto)

5.4.4. Necessidade de previsão editalícia e contratual

5.4.5. Autorização do ente público contratante

5.4.6. Inexistência de relação jurídica do ente público contratante com a empresa subcontratada

5.4.7. Permanência da responsabilidade da contratada perante a Administração

5.5. Rescisão Contratual

5.5.1. Ausência de previsão editalícia e contratual

5.5.2. Configuração do inadimplemento contratual

5.5.3. A opção administrativa de rescindir o contrato

5.5.4. Hipóteses legais de rescisão

5.5.4.1. Rescisão contratual por inadimplemento do contratado

5.5.4.2. Rescisão contratual por condutas imputáveis à Administração

5.5.4.3. Rescisão contratual por motivos de interesse público ou força maior

5.5.4.4. Rescisão contratual amigável (consensual)

5.5.5. Formalização da rescisão contratual

5.5.5.1. Observância do devido processo legal – contraditório e ampla defesa

5.5.6. Rescisão unilateral e indenização ao contratado

PALESTRANTE

LUIZ FELIPE BEZERRA ALMEIDA SIMÕES

É Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União, exercendo atualmente a função de Assessor de Ministro. Atuou como Chefe de Gabinete e Assessor do Procurador-Geral do Ministério Público junto ao TCU. Exerceu por 2 anos a função de titular da Secretaria de Licitações, Contratos e Patrimônio, unidade administrativa responsável pela realização das licitações e pela celebração dos contratos/aditivos no âmbito do TCU. Foi também o responsável pela criação do “Informativo de Jurisprudência do TCU sobre Licitações e Contratos”. É professor do Instituto Serzedello Corrêa (Centro de Treinamento do TCU), onde além de ministrar cursos na área de licitações e contratos administrativos, é também instrutor de programas de formação organizados por aquele Instituto. É Advogado e pós-graduado em “Controle Externo, nível Especialização” pela Fundação Getúlio Vargas. Vem ministrando cursos em vários órgãos e entidades da Administração Pública, atuando ainda como palestrante em eventos por eles organizados.


INVESTIMENTO

Valor total do investimento: R$ 2.745,00 (Dois mil setecentos e quarenta e cinco reais)

Observação: A cada 04 inscrições da mesma empresa, neste treinamento, concederemos a 5ª como cortesia

Carga horária: 16 horas/atividade

Horário: 8h30 às 18h (com intervalo para almoço)

Benefícios:

02 almoços, 04 coffee breaks, 02 sessões de ginástica laboral, material de apoio personalizado (mochila com porta notebook, caneta e caderno capa dura), certificado de participação, o livro Lei 8.666/93 – Licitações, Contratos e outras normas pertinentes, organizada pelo professor Jorge Ulisses Jacoby Fernandes e uma assinatura exclusiva do Informativo Diário – Elo Consultoria.

FORMAS DE PAGAMENTO

O pagamento poderá ser efetuado via Nota de Empenho ou depósito em conta corrente, em favor da Elo Consultoria Empresarial e Produção de Eventos Ltda.

Banco do Brasil
Agência: 0452-9
Conta Corrente: 201.064-X

BRB (Banco Regional de Brasília)
Agência: 0209
Conta Corrente: 600.202-2


INSCRIÇÃO

Faça a sua inscrição aqui, para isso basta escolher qual o tipo de curso e preencher o formulário abaixo.






















Please leave this field empty.

Solicitar curso In Company

LOCAL DE REALIZAÇÃO

Espaço de Eventos do Metropolitan Flat
SHN Quadra 2 Bloco H
CEP: 70702-905
Brasília – DF
Como Chegar

HOTEL METROPOLITAN

SHN quadra 02, bloco H – Asa Norte, Brasília – DF, 70702-905

(61) 3533-8888

(Hotel com tarifas especiais para participantes de cursos da Elo Consultoria)

BRASÍLIA

SHN Quadra 2, Bloco H
Sobreloja
Hotel Metropolitan Flat
CEP: 70.702-905 - Brasília/DF
CNPJ: 00.714.403/0001-00
Inscrição Estadual: 07.353.404/001-85
(61) 3327.1142 | (61) 3328.1390
elo@eloconsultoria.com

SÃO PAULO

Av. Paulista, 37, 4º Andar
Bela Vista – 01.311-902 – São Paulo/SP
(11) 2246-2736
flaviacardoso@eloconsultoria.com
A Elo Consultoria se reserva no direito de adiar ou cancelar qualquer curso caso haja insuficiência de quórum.

A ELO SUSTENTÁVEL

Atendendo às necessidades das gerações presentes sem comprometer as gerações futuras.